Imprensa     >     Legado Verdes do Cerrado recebe visita das instituições selecionadas no Programa Portas Abertas
9 set, 22

Legado Verdes do Cerrado recebe visita das instituições selecionadas no Programa Portas Abertas

Diversão, educação ambiental e muita natureza recepcionaram as instituições selecionadas para o Programa Portas Abertas do Legado Verdes do Cerrado, Reserva Particular de Desenvolvimento Sustentável (RPDS), de propriedade da CBA – Companhia Brasileira de Alumínio. A Associação dos Corredores e a Escola Municipal Iná de Souza Mendonça de Niquelândia, inauguraram o programa lançado neste ano com objetivo de promover uma experiência de contato imersivo com as florestas do Cerrado. 

 

Durante os meses de junho e julho, escolas públicas, instituições beneficentes e sem fins lucrativos, associações, cooperativas e conselhos municipais de Niquelândia, cidades do entorno e região da Chapada dos Veadeiros, puderam experimentar, gratuitamente, as primeiras vagas do Programa Portas Abertas do Legado Verdes do Cerrado.  

 

“Além de diversão e conhecimento por meio do contato com a natureza, o programa também visa fortalecer o relacionamento com a comunidade, apresentando o trabalho realizado pelo Legado para a conservação do Cerrado e para o desenvolvimento territorial da região onde a Reserva está inserida”, diz Marco Túlio Lanza, gerente de Operações do Legado Verdes do Cerrado. 

 

Para isso, os selecionados vivenciaram, gratuitamente, uma experiência na Reserva, por meio de trilha, visita às áreas de agrofloresta e ao Centro de Biodiversidade – uma iniciativa que une pesquisa científica com a produção de espécies nativas da flora do Cerrado. A programação também inclui café da manhã e almoço no restaurante da Reserva.

Primeiras visitas

A primeira visita foi da Associação dos Corredores de Niquelândia com alunos e membros do projeto Esporte+Educação, em agosto. De acordo com o professor Gilson Silvério, responsável pelo projeto, a experiência ampliou o conhecimento que eles tinham sobre o Cerrado. “Essa foi a primeira vez que todos nós tivemos a oportunidade de conhecer uma floresta tão bem conservada. Ao mesmo tempo em que ficamos encantados, também recebemos muitas informações valiosas sobre a importância do Cerrado”, diz Silvério. 

O professor ainda diz que, para turma, o destaque foi o Centro de Biodiversidade. “Tudo foi maravilhoso. Mas ficamos impressionados com o trabalho feito com as sementes e as mudas de árvores do Cerrado. Não tínhamos ideia de que isso existia e de que era tão importante para o futuro do bioma como um todo. E o mais interessante é que pudemos ver algumas daquelas espécies nas trilhas, algumas árvores de frutas também. É um conhecimento que, com certeza, levaremos para a vida toda. Promover esse contato com a natureza é essencial para que essa e as próximas gerações saibam da importância do trabalho que está sendo feito hoje para protegê-la. A iniciativa do Programa está de parabéns. Estamos muito felizes em ter participado, porque está muito em linha com o que acreditamos no projeto: que a educação transforma”, finaliza o professor. 

Já a segunda visita ocorreu no dia 13 de setembro, com os estudantes da Escola Municipal Iná de Souza Mendonça, também de Niquelândia. De acordo com a professora Luceni Campos, a visita foi uma aula a céu aberto. “As crianças puderem ver na prática alguns dos temas que abordamos na escola. Para elas, a experiência é impactante, contribui para que possam absorver e compreender de forma mais profunda o conhecimento adquirido. As memórias que criamos em momentos de contato com a natureza são experiências que levamos para vida toda. Foi uma poderosa aula a céu aberto”, diz a professora, que também relatou que essa foi a primeira vez que muitos dos alunos visitaram áreas conservadas de Cerrado.

O Programa Portas Abertas é uma iniciativa de Atuação Social, que também já acontece no Legado das Águas, maior reserva privada de Mata Atlântica do país, localizado no Vale do Ribeira, interior de São Paulo. O Legado Verdes do Cerrado e o Legado das Águas são administrados pela Reservas Votorantim, empresa da Votorantim S.A, especializada em gestão de territórios e soluções baseadas na natureza para negócios tradicionais e da nova economia.

Sobre o Legado Verdes do Cerrado 

O Legado Verdes do Cerrado, com aproximadamente 80% da área composta por cerrado nativo, é uma área de 32 mil hectares da CBA – Companhia Brasileira de Alumínio, uma das empresas investidas no portfólio da Votorantim S.A. A cerca de três horas de Brasília, é composta por dois núcleos. No núcleo Engenho, nascem três rios: Peixe, São Bento e Traíras, de onde é captada toda a água para o abastecimento público de Niquelândia/GO. Nele está a sede do Legado Verdes do Cerrado onde, em 23 mil hectares, são realizadas pesquisas científicas, ações de educação ambiental e atividades da nova economia, como produção de plantas e reflorestamento; enquanto 5 mil hectares são áreas dedicadas à pecuária, produção de soja e silvicultura. O núcleo Santo Antônio Serra Negra, com 5 mil hectares, mantém o cerrado nativo intocado e tem parte de sua área margeada pelo Lago da Serra da Mesa.

Acompanhe o Legado Verdes do Cerrado no Facebook e Instagram:

www.facebook.com/legadoverdesdocerrado

www.instagram.com/legadodocerrado

 

Sobre a CBA

 

Desde 1955, a CBA – Companhia Brasileira de Alumínio – atua de forma integrada, da mineração ao produto final. Com capacidade de gerar 100% da energia consumida através de fontes renováveis, a CBA fornece soluções sustentáveis para os mercados de embalagens, transportes, automotivo, construção civil e bens de consumo, além de ser líder em reciclagem de sucata industrial de alumínio. 

 

Com a abertura de capital em 2021 (CBAV3), foi a primeira Companhia no segmento a ter ações negociadas na B3. Com receita líquida de R$ 8,4 bilhões em 2021 e R$ 1,5 bilhão de EBTDA ajustado no período, a CBA tem o compromisso de garantir a oferta de alumínio de baixo carbono em parceira com os stakeholders, desenvolvendo as comunidades em que está inserida e promovendo a conservação da biodiversidade. 

 

Quer saber mais? Acesse www.cba.com.br

 

Informações à Imprensa 

Agência Terra Comunicação

Laila Rebecca | [email protected]| 55 (12) 9 9686-3436